umestudoemvermelho1
A ótima edição da Zahar de Um estudo em vermelho

Ele sempre está lá.

De Maigret e Poirot ao delegado Espinosa. Reverenciado, parodiado ou refutado, ele sempre está lá.

As estórias de Sherlock Holmes fundaram um gênero, estabelecendo as bases para uma das formas de narrativa mais envolventes já criadas.

Obviamente, houve antecessores, Dupin e Lecoq são citados (depreciativamente) pelo próprio Holmes, mas nenhum, antes ou depois, obteve o sucesso ou permeou a imaginação dos leitores como o excêntrico morador da 221B, Baker Street, tornando-se um dos maiores fenômenos culturais já vistos.

Arthur Conan Doyle foi um autor prolífico, escrevendo sobre diversos temas e personagens, mas Sherlock Holmes e suas estórias foram seu maior feito, criando, de forma genial, personagens e tramas lendárias ao longo de quatro romances e cinco livros de contos.

E se Sherlock Holmes é o começo de tudo, Um Estudo em Vermelho é o começo de Sherlock Holmes. Aqui são mostradas as características da extravagante personalidade do detetive consultor, a sua ciência da dedução e as bases da relação entre Holmes e Watson, definidora da estrutura de suas estórias e um dos pilares de seu sucesso.

Bem-vindo ao início de um mundo extraordinário.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s